5 alimentos que previnem o câncer de próstata

Novembro é o mês escolhido para reforçar o cuidado que os homens devem ter com a sua saúde. Chamado de Novembro Azul, é o mês do combate ao câncer de próstata, tipo de tumor mais incidente entre os homens.

Para contribuir nessa conscientização, resolvemos pesquisar os alimentos que ajudam na prevenção da doença. São eles:

Tomate

O tomate é rico em licopeno, um poderoso antioxidante e aliado na prevenção do câncer de próstata. Uma boa dica é consumir o tomate cozido, em molhos caseiros ou ensopados, pois o licopeno é melhor absorvido pelo corpo.

Vegetais escuros

Brócolis, couve, espinafre, entre outros, possuem muitos benefícios nutricionais e diminuem os casos de câncer de próstata. Isso porque são ricos em ácido fólico. consuma pelo menos uma porção de vegetais escuros por dia!

Chá Verde

Riquíssimo em antioxidantes, o chá verde possui muitos benefícios para a saúde. Entre eles está o de destruir algumas bactérias e vírus, fortalecer o sistema imunológico, inibir o crescimento de células cancerígenas, entre outros. Procure consumir cinco xícaras de chá por dia.

Alho e cebola

O alho e a cebola contém antioxidantes que impedem a ação dos radicias livres. Segundo estudos, o consumo de meia cebola e dois dentes de alho por dia, já diminuem em cerca de 30% a chance de câncer de próstata.

Frutas oleaginosas

Nozes, amêndoas, avelã, amendoim e castanhas contém selênio, um mineral rico em antioxidante, muito importante para a saúde da próstata. consuma de 1 a 2 unidades por dia.

Fonte: Massima Alimentação

Anúncios

Conheça as frutas da estação – NOVEMBRO

Consumo consciente é entender que nem todas as variedades estão disponíveis o ano todo. É preciso respeitar a sazonalidade dos alimentos, pois cada um tem o seu período natural de plantação, cultivo e colheita.

Conheça as frutas de novembro:

  • Abacaxi
  • Acerola
  • Amora
  • Banana
  • Caju
  • Coco
  • Jabuticaba
  • Jaca
  • Laranja
  • Mamão
  • Manga
  • Maracujá
  • Melancia
  • Melão
  • Mexerica
  • Morango (contribuição da Leticia Weigert, do Rancho Ecofrutícula 💚)
  • Pêssego
  • Pitanga

Quais são as suas preferidas?

Faça parte do nosso clube de assinatura e receba frutas, legumes e verduras da estação toda semana!

consumo consciente

Consumo consciente: você sabe o que é?

Utilizamos #ConsumoConsciente em vários posts pois essa é uma das causas que acreditamos. Mas você sabe o que significa isso?

Vamos começar pela palavra consumo. É comum associar ao ato de comprar. E aí já vem a primeira e mais importante definição: a compra faz parte do consumo, porém não é só isso. Antes dela, precisamos decidir o que consumir, por que consumir, como consumir e de quem consumir.

A partir do momento que você faz essas quatro perguntas, está refletindo sobre seus atos e tornando-se ciente dos mesmos, ou seja, já está praticando o consumo consciente.

É importante lembrar, também, que o consumo não acaba quando compramos um produto ou recurso. Isso por que somos responsáveis pelo seu correto uso e descarte.

Muitas vezes nem é preciso abrir a carteira para consumir algo. O consumo está presente em nosso dia a dia. Consumimos água, energia elétrica, alimentos, combustível, entre outros.

O consumidor consciente é aquele que leva em conta, ao escolher os produtos que compra, o meio ambiente, a saúde humana e animal, as relações justas de trabalho, além de questões como preço e marca.

Confira algumas dicas sobre consumo consciente:

  • Consuma menos, consuma melhor
  • Conheça a origem dos produtos e recursos consumidos
  • Tenha ciência do que esse consumo causa na sua saúde e na saúde do planeta
  • Descasque mais, desembale menos
  • Reutilize produtos e embalagens
  • Separe seu lixo
  • Reflita sobre seus valores
  • Compartilhe e divulgue o consumo consciente

 

 

Low carb – Saiba quais são as frutas que possuem menos carboidratos

Muita gente está seguindo a dieta Low Carb e por isso a gente resolveu pesquisar quais são as frutas que auxiliam nesse processo.

É importante lembrar que as frutas possuem frutose (o açúcar da fruta), que é uma fonte de carboidrato. Portanto, nem todas as frutas são low carb.

Frutas com baixa quantidade de carboidratos

O abacate é uma das variedades mais indicadas para esse tipo de dieta, pois tem bastante fibras. As frutas vermelhas, o limão e o coco também são ótimas opções. Confira a lista.

Frutas com alta quantidade de carboidratos

Manga e mamão possuem alta quantidade de carboidrato, devendo ser consumidos com cautela. A banana, uma das frutas mais consumidas no Brasil, também possui grande quantidade de carbos. Confira a lista.

Estamos desenvolvendo um pacote exclusivo para adeptos do low carb, com fornecimento de frutas e legumes orgânicos recomendado por nutricionista. Caso você tenha interesse, deixe seu e-mail no campo abaixo que a gente entra em contato:

3 alimentos que auxiliam na saúde mental

Nessa terça-feira, 10 de outubro, é o Dia Mundial da Saúde Mental. Esse tipo de data é importante para promover debates sobre o tema, especialmente nesses três tópicos fundamentais: tratamento, respeito e prevenção.

Com o objetivo de contribuir para esse debate, escolhemos o tópico prevenção e separamos três alimentos que auxiliam na saúde mental, com uma breve explicação sobre cada um deles. Confira:

1. Maçã

Principal fonte de quercetina, um químico de plantas antioxidantes que mantém os fluidos mentais protegendo as células do cérebro. Também defende as células do cérebro de atentados de radicais livres que podem danificar o revestimento exterior dos neurônios e, eventualmente, levar ao declínio cognitivo. A dica aqui é comer as maçãs com casca, pois é onde se encontra a maioria da quercetina.

2. Frutas vermelhas (especialmente a amora)

Possuem potentes antioxidantes conhecidos como polifenóis que diminuem as inflamações causadas pelo envelhecimento das células do nosso cérebro e incentivam a comunicação entre os neurônios, melhorando a nossa capacidade de absorver novas informações.

3. Espinafre

Possuem nutrientes como folato, vitamina E e vitamina K, que impedem a demência. Um estudo de 2006 revelou que comer três porções de folhas verdes, vegetais amarelos e/ou crucíferos por dia, pode atrasar o declínio cognitivo em 40%. Desses três itens, as folhas verdes são as que mais protegem. A dica aqui é regar seu espinafre com um pouco de azeite, pois suas gorduras saudáveis aumentam a absorção das vitaminas lipossolúveis E e K.

Vale ressaltar que, se o alimento for orgânico, é ainda mais saudável e rico em vitaminas e nutrientes. 😉

Bora incluir esses itens na próxima feira?!

Entenda a diferença entre os ovos caipira, orgânicos e de granja

Você já teve essa dúvida quando foi no supermercado e se deparou com essas três opções de ovos? Entenda a diferença entre eles.

Ovos de granja

Ovos de “granja” não são ovos de galinhas criadas soltas na granja como parece. Esse tipo de ovo é produzido em um esquema de produção industrial, em que as galinhas ficam confinadas e comem sem parar, sem sequer se mexer dentro da gaiola e tendo como único objetivo colocar ovos. E muitos ovos!

Essas galinhas têm seus bicos cortados (debicagem) para aumentar a produtividade, basicamente. Com essa prática, evita-se, por exemplo, que a ave escolha a ração e desperdice alimento; que os ovos sejam bicados e portanto perdidos e que haja canibalismo entre elas. Tudo isso se resume em garantia de produtividade.

Desse tipo de criação, é que vêm os ovos enriquecidos, vitaminados e light (que inclusive são variedades questionadas por muitos nutricionistas). Eles são resultado de uma alimentação diferenciada das aves e nada têm a ver com o bem-estar das bichinhas.

Ovos caipiras

Ovos caipiras também são chamados de “ovos tipo colonial” e “ovos de capoeira“.

Pela legislação, as galinhas que produzem esses ovos devem ser criadas fora de gaiolas, ciscando livremente. Elas põem os ovos em ninhos cobertos, bem mais saudável do que naquelas gaiolas apertadas, né?!

A alimentação nessas criações é toda de origem vegetal e sem pigmentação (que é usada na ração para dar uma cor mais amarelona à gema, artificialmente). Os animais não podem tomar remédios que estimulem o crescimento e nem antibióticos.

Ovos Orgânicos

São produzidos por galinhas que recebem uma alimentação 100% orgânica, ou seja, sem agrotóxicos e fertilizantes químicos. Não é permitido também usar remédios para crescimento e nem antibióticos. Com essas restrições, o ovo orgânico não vem com qualquer resíduo químico.

As galinhas são criadas em condições que prezam seu bem-estar e seu comportamento natural, bem ecologicamente correto. Por exemplo, é proibida a prática da debicagem e do confinamento em gaiolas. 🙂 Estudos dizem que galinhas criadas assim, soltas, põem ovos com cerca de 4 vezes mais vitamina A do que os de granja.

Para chamar seus ovos de “orgânicos”, o produtor precisa receber um certificado emitido por uma certificadora terceirizada, que segue parâmetros ditados pelo Ministério da Agricultura.

 

Texto original: Socorro na Cozinha

Maçãs na caixa de feira

Maçã no forno com mel e nozes

A maçã é super versátil e casa bem em pratos doces e salgados. Nessa receita vamos aproveitar que a fruta está disponível e surpreender na sobremesa. Sem mistério, é rápida de fazer e agrada diferentes paladares.

Você vai precisar de maçãs orgânicas, mel orgânico, castanhas e canela em pó.

Após lavar bem as frutas, corte-as no meio e retire e as sementes. Esse “buraco” que fica é perfeito para receber as castanhas semi-trituradas. Eu gosto delas maiores e dou uma picada bem grosseira.

Regue as maçãs já com as castanhas com mel. Uma colher de chá para cada metade é o suficiente para ficar gostoso sem perder a compostura. Finalize polvilhando canela em pó e voa-lá! É só colocar no forno e esperar uns 15 minutinhos até as maçãs assarem.

Uma boa dica é servir com um gelato. Fica uma delícia!

Foto da maçã cortada ao meio, recheada com castanha e mel

Maçãs assadas com mel e nuts.